28 janeiro 2011

Entrevista com a autora Tammy Luciano

Olá Pessoas!!!!

Hoje trago uma pequena entrevista com a simpática autora Tammy Luciano! Ela escreveu os livros Sou Toda Errada, Fernanda Vogel na Passarela da Vida e Novela de Poemas. Além de autora, Tammy também é atriz sendo a primeira peça que fez foi em 1986, A Bruxinha que era boa, de Maria Clara Machado.

Em contanto com Tammy, ela sempre muito simpática, respondeu minhas perguntas com uma super empolgação! Confiram essa super entrevista!

PO: O Gosto pelo teatro nasceu de criança, como conta a história em seu site. E pela literatura quando nasceu:

Tammy: A literatura me conquistou quando eu ainda era criança. Eu tinha paixão pelos livros de histórias comprados pela minha mãe. Mas eu não pensava em ser escritora, via como algo muito distante. Imaginava que ETs escreviam livros e só na adolescência a profissão se tornou algo mais real. Acho que me dei conta dos seres humanos criadores de histórias. Lembro quando li "Feliz Ano Velho" do Marcelo Rubens de Paiva. Foi bom ver naquela época um brasileiro sendo capaz de ser um autor de sucesso entre os jovens. Com 14 anos, me lembro da literatura como algo forte e intenso dentro de mim. Comecei a escrever muito em cadernos, agendas, criando peças de teatro e quando vi era minha profissão.

PO: Você teve algum tipo de influência para começar a escrever? Quem foi ou foram?

Tammy: Meus pais sempre me incentivaram a realizar meus sonhos e acreditavam muito em mim. Não foi fácil. Passei muito tempo sem grana, batalhando oportunidades e tomando muito não. Meu Deus... Me canso só de pensar quanta gente me disse não. Mas em casa eu tinha um grande sim, meus pais sempre me diziam que eu ia conseguir. Para eles, eu já era uma vencedora, então não tem com esquecer esse apoio incondicional. Penso demais na minha família, quero retornar todo o carinho que recebi, devolver a força qu
ando precisei e quero fazer isso não só com o lado material, mas com muito amor porque minha família merece. Esse é o sentido de realizar os sonhos, retribuir o próprio sonho. E para quem não tem um sim em casa, diga você mesmo o seu sim. Não vale é abandonar seu ideal e ser infeliz.

PO: Você ministra uma palestra "Escreva o Mundo", um tema super interessante. Como nasceu o tema da palestra e de onde veio essa vontade?

Tammy: Eu escrevi uma peça chamada "O Menino que Escreveu o Mundo" que fala de um menino escritor. Quando comecei a ser convidada para fazer palestras, pensei que queria falar de como meu mundo mudou com os livros e incentivar os leitores a serem escritores de suas próprias histórias. Aí aproveitei o título da minha peça e decidi escrever o mundo por aí! Nesses encontros, conto minha vida, meus caminhos, realizações e falo sobre meus livros. Esses momentos me fazem muito feliz! Muito!

PO: Qual o maior desafio da sua carreira como escritora?

Tammy: Melhorar meu texto. É isso que move meu trabalho. Saber que preciso sempre evoluir, conquistar minha literatura de maneira mais original, encontrando meu próprio caminho e buscando desenvolver meu trabalho, caprichando ainda em cada parágrafo. Penso nisso sempre!

PO: No Brasil existe ainda um certo tipo de resistência com a literatura nacional. Você sofreu algum tipo de resistência ao começar a escrever ou teve fácil aceitação do público?

Tammy: Eu escuto falar nisso, mas simplesmente não dou atenção para as dificuldades. Escrevo sem ficar pensando nas barreiras. Já vi escritor desistir porque é difícil. Fico feliz de fazer parte do Novas Letras (@novasletras), um grupo de sete autores queridos que pensam como eu: Vamos escrever e colocar nossos livros nas livrarias! Sinto que estamos quebrando barreiras, conquistando um espaço que muita gente duvidou. Meu foco é pensar no carinho das pessoas e em tudo que está dando certo. O lado ruim, o preconceito com a literatura nacional não fica no meu pensamento. Hoje vejo tanta gente linda falando de mim na internet, comentando sobre meus livros, vindo me conhecer. Me sinto premiada e agradeço todo dia cada conquista, mas isso só aconteceu porque eu não duvidei em nenhum momento da possibilidade do universo conspirar a favor.

PO: Como é escrever para o público jovem?

Tammy: Eu amo! Acho que me encontro quando escrevo para o público jovem. Me sinto bem de uma maneira especial e irreversível. Sempre escrevi para os jovens e pretendo não mudar. Minhas protagonistas estão sempre na fase da faculdade, com o coração batendo forte e descobrindo tudo de especial que a vida pode mostrar. Outro dia, um amigo me perguntou se eu tinha vontade de criar alguma protagonista casada há anos, cheia de filhos... Achei graça! Não, minhas personagens estão na faixa dezoito, vinte anos... Amo escrever para essa galera!

PO: Já pensou em algum livro sem ser romance? Qual?

Tammy: Meu primeiro livro foi a biografia da modelo Fernanda Vogel (Fernanda Vogel na Passarela da Vida) e o segundo é uma coletânea dos meus poemas. Mas, depois de lançar Sou Toda Errada percebi que quero seguir esse caminho dos romances, criando personagens, histórias... Acabei um livro no final de 2010 em que a protagonista, ao contrário da Mila de Sou Toda Errada, é uma querida e vai viver uma história de amor especial. Mal acabei o livro, comecei outro. Claro, espero que vocês possam ler e adorar!

PO: Gostaria que deixasse uma mensagem de incentivo para as pessoas que pretendem escrever um livro.

Tammy: Ai, quero desejar tudo de bom para quem quer ser escritor. Desejo que os livros mudem a vida de vocês assim como mudaram a minha. Ser escritor não é algo fácil, mas imensamente gratificante e especial. Se você quiser apenas ser famoso, escolha outro caminho. Basta olhar quantos seguidores tem um escritor e quantas pessoas seguem celebridades da hora, nada contra, como BBBs ou mulheres frutas no Twitter. Escreva se amar de verdade essa possibilidade. As letras são companheiras e preenchem o coração da gente de uma maneira única. Escreva sempre, melhore o português, acredite nas suas histórias, tenha coragem, aposte nas suas ideias, registre seus textos, mande seu material para as editoras sabendo que sendo sim ou não, você precisa continuar trabalhando. Receber um não de uma editora é triste, mas é normal. Isso não significa você não escrever bem. Algumas editoras não querem apostar em autor brasileiro iniciante. Entenda, mas não se ofenda com isso. Sua hora vai chegar, se você batalhar! E caso você receba um sim, não se ache melhor do que ninguém e pense em trabalhar muito mais, já que um autor deve participar diretamente da divulgação de seus livros. Muito boa sorte!

Realmente a Tammy é muito simpática né pessoal!! E sua empolgação e energia para escrever é contagiante! E sabe como se chama isso? Amor pela profissão!!! A autora ainda deixou mais algumas palavras:

Tammy: Amei estar aqui com vocês. Um beijo enorme, Paola, e muito obrigada pelo carinho! Adorei mesmo! Espero vocês em meu site www.tammyluciano.com.br Sejam sempre felizes!!

Espero que vocês tenham gostado da participação de Tammy Luciano no blog! Para quem se interessou em comprar seus livros, em seu site eles estão a venda!!

Saibam mais:

4 comentários

  1. a Tammy é uma querida! Já tive a oportunidade de entrevista-la e de conversar várias e várias vezes com ela ao longo dos eventos do Novas Letras, e toda vez não só me encanto mais com ela como descubro mais uma coisa super legal a seu respeito! Adorei a entrevista, Paola :D

    ResponderExcluir
  2. A Tammy é realmente brilhante e seus livros são incríveis. Parabéns ao blog pela ótima entrevista e parabéns a Tammy pelo grande sucesso. Ela merece.

    Beijinhos...
    Pri
    Www.viajenaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu adoroooo seu blog!!

    Gosto demais das indicações!!

    Gostei da entrevista. Eu não conhecia essa autora, vou procurar ler algum livro dela.

    Beijos Paola!!!

    ResponderExcluir
  4. Adorei a entrevista!
    Acho que todo mundo acaba tendo uma maior influencia e incentivo dos pais e dos amigos né
    Adorei o que a Tammy falou da família e também gostei muito da palestra Escreva o Mundo... Achei uma idéia bem legal!
    E meu deus, AMEI a mensagem que ela deixou no final!
    Ela é realmente muito simpática!
    Sempre quis comprar o Toda Errada, agora que vi a entrevista dela minha vontade ficou maior!
    Adorei o post Paola!
    Grande Beijo

    ResponderExcluir

© Plantão Online Todos os direitos reservados.
Criado por: Paola Patricio.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo