08 julho 2014

Resenha de Átina Black e o Império de Cronos

Olá Pessoal!!

A resenha de hoje é de livro nacional!!
Átina Black e o Império de Cronos é da autora Valentine Cirano, publicado pelo Laço Editorial.

O Olimpo está em apuros. Zeus perdeu o comando e que agora está a frente é Cronos, seu pai, e seu temível irmão Hades. Eles se uniram para vingar-se de Zeus, e acabaram obtendo o poder do Olimpo e também alguns deuses ficaram seus aliados. Como estabelecer a ordem? A única esperança é Átina Black, a semideusa filha de Zeus.

Átina é uma jovem comum, assim ela pensa. Mora com Morgana, sua mãe adotiva, e que protege a pequena Átina até que ela possa saber de toda verdade sobre sua história. A jovem possui dois melhores amigos, Lionel e Krista, e eles frequentam a escolas Thomas Greek.

A moça pensa que leva uma vida normal, até que descobre toda sua história. Morgana a conta que em uma noite chuvosa a sua mãe a trouxe para ela, desesperada, pois Hades e Cronos não podiam saber onde Átina estava. Afinal, ela era a esperança do Olimpo. Conta que sua mãe é uma mortal e seu pai é Zeus, o grande e supremo deus do Olimpo. Mas, que nesse momento estava escondido, pois seu pai e seu irmão haviam tirado toda sua força, e a única esperança era ela, Átina, a filha de Zeus e com os poderes do pai.

Um choque para a jovem? Sim! Pois depois das revelações de Morgana a vida de Átina começa a mudar, sendo a primeira mudança o ataque de um ciclope em seu quarto. Sendo assim, Átina não está mais segura em sua casa, pois Hades já havia descoberto onde ela estava. O único lugar que a manteria a salvo é a escola Thomas Greek, que Átina descobre que é uma escola de preparação de semideuses, e ainda, que seus amigos Lionel e Krista também são filhos de deuses do Olimpo. A partir daí a aventura da vida de Átina começa. Ela começa a se lembrar do passado (que fora apagado de sua mente para que ela tivesse segurança), e ver que é uma excelente guerreira. 

No entanto, em uma briga com Cindy, uma semideusa que faz de tudo para implicar com Átina, as manda para um castigo. Morfeu, que é o diretor da escola, as manda para o estábulo, limpar o local onde vivem os cavalos alados, sátiros e outros animais. E lá as duas conhecem Blendon, um sátiro que as guiará em seu serviço. E Pégaso, o cavalo alado que se torna amigo de Átina.

Mas, as duas semideusas não contavam com um ataque de um ser do sudmundo. E as duas terão que lutar com ele para salvarem a sua pele e a dos seres que estão ali. Átina e Cindy lutam juntas e com muita bravura, conseguindo escapar do terrível ser das trevas. Blendon as leva para a porta que daria acesso novamente a escola Thomas Greek. Porém, elas nem desconfiavam que Blendon havia errado a porta, e que estavam indo parar no submundo, nos domínios de Hades. A partir dai os três enfrentarão as mais terríveis criaturas para poderem encontrar o caminho de volta.

O que falar sobre esse livro? Pura aventura!!! Para quem é fã de mitologia grega vai adorar! Eu, particularmente, adorei!! Um livro de leitura fácil e cheio de surpresas. Os personagens foram bem elaborados e a autora mostrou muito conhecimento sobre os deuses gregos, pois falou perfeitamente sobre eles. Átina é surpreendente em vários momentos! 

Não é uma leitura demorada. Eu demorei pois intercalei o livro com as tarefas profissionais. Mas, quem sentar para ler Átina Black, com certeza terá uma grande dificuldade de parar a leitura, pois cada página dá um gosto de quero mais! Em vários momentos o meu coração ficou apertado, imaginando as cenas, principalmente de combates, e me colocando no lugar da jovem Átina. Senti raiva de alguns personagens, como Cindy, e em alguns momentos, de Blendon. Mas esses mesmos personagens me surpreenderam depois. 

É um livro excelente, diferente dos livros que estão sendo lançados. Para quem quer fugir dos romances e ficções, Átina Black é uma ótima pedida, pois traz aventura e emoção do início ao fim! Parabéns a autora pelo livro, muito bem escrito!

Adicione o livro no skoob:

Onde comprar?

Um comentário

  1. A história ate parece ser interessante, mas foi realmente muito difícil de não comparar com Percy Jackson do Riordan! Semideus em uma escola de Semideuses e um amigo Sátiro. Sei lá... como eu gosto de PJO, acho que até leria.

    Beijos,
    Bell


    http://contosdoguerreiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Plantão Online Todos os direitos reservados.
Criado por: Paola Patricio.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo