05 outubro 2010

Livro: Comprometida

Olá Pessoal!

Mais um livro de Elizabeth Gilbert para vocês. O livro está na lista dos mais comprados de 2010.

A autora começa a escrever o livro 18 meses depois do fim de Comer Rezar Amar. Com o humor que a Elizabeth usa em suas histórias, ela trata de assuntos como fidelidade, paixões, compatibilidade, tradições familiar e responsabilidades das mais mundanas. No livro ela desfaz os mitos, constrói uma perspectiva histórica e troca as fantasias românticas por compromissos emocionais.

Sendo assim, o livro se torna uma celebração ao amor. Com toda complexidade e conseqüência que o amor verdadeiro trás.

Gostaram? Leiam então a sipnose do livro:

A história de Comprometida começa 18 meses depois do fim do livro anterior, crônica sobre o ano em que a autora enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado até que se livrou de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego e partiu para uma viagem de um ano pelo mundo, sozinha. Nos últimos capítulos de Comer, Rezar, Amar, Liz Gilbert conhece o brasileiro Felipe. Naturalizado australiano e divorciado, ele vivia na Indonésia quando conheceu Liz, 17 anos mais nova - é ele o "coroa" da dedicatória do novo livro escrita em português até na edição de língua inglesa. "Perto do fim da viagem, encontrei Felipe, que havia anos morava sozinho e tranquilo em Bali. O que veio em seguida foi atração, depois uma lenta corte e, finalmente, para nosso espanto mútuo, amor".

Como todos os que já passaram pelo divórcio, Felipe e Elizabeth, traumatizados, juraram, nunca, em nenhuma circunstância, casar novamente. "Felipe e eu já tínhamos até jurado fidelidade vitalícia um ao outro, embora em particular. O problema é que éramos sobreviventes de divórcios difíceis, e a experiência nos deixou tão feridos que bastava a ideia de um casamento formal - com qualquer pessoa, mesmo com pessoas tão legais como nós dois - para provocar uma sensação pesada de pavor", escreve a autora.

Mas eis que problemas com a imigração americana os obrigam a oficializar a união: quando chegavam de uma viagem, um oficial do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos deteve o casal e lhes apresentou uma escolha: ou se casavam, ou nunca mais ele entraria no país dela. "Os limites e termos do nosso relacionamento mudaram da noite para o dia. De repente, nós dois - ambos avessos ao casamento e sobreviventes de divórcios traumáticos - fomos basicamente sentenciados pelo governo a casar. Eu queria fazer as pazes com a ideia do matrimônio antes de mergulhar nele outra vez", conta a autora, decidida a desvendar o mistério do que é na verdade essa instituição "confusa, irritante, contraditória, mas teimosamente duradoura do casamento".

Nos dez meses seguintes, enquanto os dois vagaram pelo sudeste asiático esperando q ue o governo norte-americano os deixasse voltar ao país e se casar, o assunto foi a obsessão da autora: "Enquanto viajava com Felipe num estado de exílio sem raízes e trabalhava como louca para levá-lo de volta aos Estados Unidos para que nos casássemos em segurança, a única coisa em que pensei, a única coisa que li e quase a única coisa de que falei com alguém foi o assunto desconcertante do matrimônio."

Com humor e inteligência, Comprometida examina questões de compatibilidade, paixão, fidelidade, tradição familiar, expectativas sociais, os riscos de divórcio e as responsabilidades mais mundanas. Liz Gilbert desfaz os mitos, desmonta os medos, constrói uma perspectiva histórica e troca, enfim, fantasias românticas por vitais compromissos emocionais. Assim, o livro se torna uma celebração do amor - com toda a complexidade e as consequências que o amor verdadeiro, sem ilusões, sempre acarretará.”

Com certeza esse também estará na minha lista de compra!

Saibam mais sobre autora:

http://claudia.abril.com.br

Comprem:

http://www.americanas.com.br

2 comentários

  1. Ainda não li o 'Comer Rezar Amar'
    Eu sempre vejo na livraria, mas nunca me interesso tanto. Sempre tem outro livro que chama mais a minha atenção.
    Mas lendo agora sobre o 'Comprometida' eu até fiquei com uma vontadinha de ler o anterior

    ResponderExcluir
  2. "Comer Rezar Amar" pra mim não é apenas um livro é quase um manual de como ser feliz. Liz Gilbert uma otima escritora, vale a pena ler.

    ResponderExcluir

© Plantão Online Todos os direitos reservados.
Criado por: Paola Patricio.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo