23 outubro 2010

Entrevista Paula Pimenta

Olá Pessoal!

Como prometido, hoje trago para vocês a entrevista com autora Paula Pimenta. Ela escreveu a série Fazendo Meu Filme, e ontem foi o lançamento do terceiro volume da série, aqui em Belo Horizonte.

Tive a oportunidade de ter um bate papo super legal com a Paula. E gente ela é um amor. Sempre com um sorriso enorme estampado no rosto e tratando seus fãs com muito carinho!
Confiram a nossa conversa:

PO: Como surgiu a vontade se der escritora?

PP: Desde pequena eu gosto de escrever. Desde que eu aprendi eu gostava. Saia fazendo poemas para família inteir
a, minha avó tem guardado até hoje. E no colégio sempre fui boa em redação. Na época da faculdade resolvi fazer jornalismo. E no jornalismo os meus professores pergu
ntavam " Isso é uma crônica?E cadê o formato jornalístico?"Mas, eu não queria escrever sem dar opinião, ai eu percebi que não era bem o jornalismo que eu queria fazer. Transferi para publicidade para poder ser mais criativa.E tentava escrever um romance e não ia
para frente. Ai Fazendo Meu Filme foi, ai vi que era isso que eu queria fazer, escrever romances.

PO: De onde vem toda a inspiração?

PP: Vem da minha vida e da vida das pessoas próximas mesmo. Não gosto de escrever fa
ntasias, pelo menos até hoje nunca escrevi. Gosto de escrever coisas que todos se identifiquem. inspiração vem daí, da vida de todo mundo.

PO: Qual é o melhor momento que a Paula Pimenta gosta de escrever?

PP: De madrugada. De noite, no silêncio fico mais inspirada.

PO: Qual é o maior desafio de escrever um livro aqui no Brasil?

PP: Foram dois desafios meus. O primeiro era conseguir a editora, pois o escritor brasileiro iniciante o pessoal nem lê. Fui em duas editoras e eles nem leram. Primeiro eles queriam que eu pagasse para publicar e depois eles disseram que o livro era muito grosso e adolescente não lê livro grosso. Ainda não tinha Crepúsculo na época. (risos) O segundo desafio são os próprios leitores tem um certo preconceito com o autor nacional. Os brasileiros tem essa mania de achar que só o que é importado que é bom.

PO: No seu site diz que você tem um mundo paralelo, como é esse mundo?

PP: Ah eu acho que não vale a pena a gente ficar triste atoa. Então eu prefiro deixar as coisas ruins do lado de fora e focar só nas coisas boas. Minha prima diz que vivo no mundo da fantasia. Eu digo que não, pra que eu vou me preocupar com as coisas ruins.

PO: Em seu site também podemos perceber que você é uma garota muito romântica. Como você acha que está o romantismo hoje em dia?

PP: Olha é engraçado que com o Fazendo Meu Filme percebi que as meninas ainda tem essa veia romântica. São poucas que f
alam que a Fani (personagem principal da série) é a moda antiga. A maioria quer encontrar um Léo que nem ela. Eu acho que existe muito ainda.

PO: De onde surgiu a ideia de fazer um livro sobre o mundo adolescente?

PP: Olha, eu me acho meio adolescente (risos), acho que nunca saí da adolescência. Então foi como se eu tivesse escrevendo pra mim mesma. Acho que foi a fase mais marcante da minha vida foi a adolescência, fase de sentimentos mais intensos. Eu até quero escrever para um público adulto, mas por enquanto o meu jeito é muito adolescente.

PO: E o título da série surgiu antes ou depois de ter escrito?

PP: Foi depois. O título ia ser "O filme da minha vida". Ai o primeiro crítico que leu o meu livro disse que adorou, mas o título não fazia jus a juventude que contém nele. Porque o filme da minha vida parecia alguém se lembrando de algo. Ai minha mãe disse para colocar Fazendo

Meu Filme gíria e passa a mesma impressão, que a personagem estava fazendo o filme dela.

PO: A Fani foi inspirada em alguém ou é sua criação?

PP: Muita coisa dela é minha, mas não da adolescente que fui. Eu era muito mais como a Natália, amiga dela no livro. Adorava sair, não passava uma noite em casa, tinha que ir em todos os barzinhos da moda. Implorava
minhas amigas para irem comigo. Mas, muita coisa dela, como a paixão por cinema, é minha.

PO: Os livros são uma espécie de diário. Percebi que a Fani no primeiro livro trata seu quarto como um castelo, assim como você se refere ao seu. Esse seria então o seu diário?

PP: Engraçado, eu nunca tinha pensado nisso! (risos) Mas, isso pode ser sim uma parte que eu tirei da minha vida.

PO: Em Fazendo Meu Filme 1 a Fani se depara com a diferença entre elas e as pessoas de sua idade, gosta de ficar em casa, ler, ver filme. Você acha que muitas adolescentes se idetificaram com a Fani?

PP: Muitas se identificaram sim. Pelos comentários da internet vejo que muitas se identificam.

PO: Em Fazendo Meu Filme 2 a personagem tem um choque com as descobertas que faz. Você acha que esse processo de descobertas é o mais doloroso nessa fase?

PP: Sim. Principalmente para o jovem que faz intercâmbio é meio doloroso sim. Pois, ele tem que sair "a força" de perto dos pais e se virar sozinho e longe. Quem vai para fora passa por isso mais rápido. E passar da adolescência para começo da vida adulta.

PO: Em Fazendo Meu Filme 3 Fani se depara com as escolhas que terá que fazer em sua vida. Esse momento de sua vida é muito difícil?

PP: Eu sou a pessoa mais indecisa do mundo! (risos) Entre escolher a roupa bege e a roxa eu tenho muita dificuldade. (risos) Qualquer escolha que eu tenho que fazer é muito difícil. Agora nessa fase do livro estou vendo que vou ter abrir mão de coisas que eu gosto, pois o livro tem exigido muito de mim. Então essas escolhas sempre foram muito difíceis.

PO: E o que a Paula espera do futuro?

PP: Viver bem escrevendo. Eu estou com muito medo dos e-books com essa digitalização não sei o que vai acontecer aqui no Brasil. Porque lá fora funciona, as pessoas compram conteúdo digital. E aqui a gente pirateia. Meu sonho mesmo é continuar escrevendo. Se continuar do jeito que está agora vou poder continuar vivendo somente de escrever livros.

PO: E qual a sua mensagem para as pessoas que querem seguir a carreira?

PP: Igual eu falei, levei um monte de porta na cara de editora, mas temos que continuar em frente. Temos que mostrar o livro. A internet está ai a nosso favor, põe o livro em um blog, e vai mostrando e formando o seu público. Conheço a Babi Dewet que lançou um livro assim e que na Bienal do Livro em SP já tinha seu público todo. Acho que é assim, o começo é super difícil, mas depois é só alegrias e sucesso.

Gostaram? Ela como sempre foi super simpática!
Lá no lançamento também conheci a Marcielle, uma super fã da Paula e que tem um blog do fã clube da série. Para quem quiser conhecer o blog pode clicar aqui.

Para quem ficou interessados nos livros, acessem o site:


Bom pessoal, agora brindes para vocês!!! Os donos dos primeiros seis comentários neste post, que estiverem seguindo o blog, o meu twitter :@paolajornalismo e o da Paula Pimenta @paulapim, ganharão um marcador da série Fazendo Meu Filme!!
É necessário deixar o e-mail no comentário!

Em breve promoção do livro!!






13 comentários

  1. Estou doida pra ler esses livros.
    As capas são lindas e a história interessante.

    Bye


    v_de_veronica_ma@ymail.com

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. AAAAHHHHH.QUE PERFEITO!!!!Eu amo a Paula Pimenta, e amo a serie Fazendo meu filme!!! A melhor coleção que eu ja li em toda minha vida!!!

    paulinhamayumi_japinha@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Ahh estou loucaaaa pra ler essa coleção!!
    Lindas capas!!


    desapd@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. ADORO a Paulinha! E amei a entrevista, inclusive ser citada nela =)
    Ela merece todo o carinho e sucesso pela série que é incrível!

    ResponderExcluir
  8. Adoro a série, tenho todos os três já e surtei hoje quando a Paula disse que vai ter mais uma continuação... "Mãããe, vai ter o FMF4, me dá? haha"
    Fico de olho lá no twitter dela pra não deixar passar anda, me identifco muito com a história e, principalmente, com a Fani.
    Pretendo um dia escrever um livro, mas no momento, com esses últimos anos de colégio em que só se tem tempo pra estudar, é um plano futuro.
    Beijos, adorei seu blog!

    Twitter: @notepadilha
    Nome de Seguidor: Amanda Padilha
    notepadilha@gmail.com

    ResponderExcluir
  9. Adorei a entrevista!
    Achei muito legal a iniciativa e a dica
    Com certeza vou querer ler ‘Fazendo Meu Filme’
    O Blog este muito legal Paola, crescendo cada vez mais!
    Parabéns :)

    ResponderExcluir
  10. Paola, acho que encontrei quem procurava.
    Olha, continuo postando cinco poemas diarios em meu blog, http://lenjob.blogspot.com, mas vim apresentar o meu castelo, http://castelodopoeta.blogspot.com, que é interativo, com poemas de outros poetas, videos, curtas, entrevistas, exposições e etc..., sempre de arte, fotografia, moda (e segunda será postada a entrevista com a booker Sandra Sayão da Ford Models de Minas) e esportes alternativos e queria sua visita lá. Aguardo! Meu msn é lenjob@gmail.com. Entre em contato por gentileza.
    Atenciosamente,

    João Lenjob

    Noites de Luar Para Sempre
    João Lenjob

    Se quiseres meu amor
    Se sentires ou sentes o que sinto
    Se tens o tempo que eu tenho
    Se me amas como eu te amo
    Se me perdoas, se entendes
    Como te faço meu bem
    Se és da minha rua ou do meu mundo
    Se podes caminhar comigo
    Plantar, colher, alimentar, sofrer
    Nós podemos viver para sempre
    Se estais pronta para tempestades
    Ou dilúvios e maremotos, correntes
    Para roseiras, constelações e noites de luar
    Para noites abraçados e com todos os beijos
    Se podes sentir minhas verdades (inteiras)
    Se sorrires a cada lágrima minha
    E souberes me dar a mão todos os dias
    Sentindo a minha falta e também presença
    Se venceres comigo todas as batalhas e amando
    Nós poderemos viver para sempre.

    ResponderExcluir
  11. Muito legal, Paola! Parabéns! Adorei! :)
    Hihi... Um beijão

    ResponderExcluir
  12. Muito legal !Assim que puder vou ler o livro Fazendo Meu Filme ...
    E parabéns pelo blog ... ta muito bom :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. i esqueci o email julianadacostarosa@hotmail.com mas acho q nem adianta mais ... mas tudo bem ! Adorei a entrevista :)

    ResponderExcluir

© Plantão Online Todos os direitos reservados.
Criado por: Paola Patricio.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo