27 setembro 2010

Eu...

"Tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras; sou irritável e piro facilmente; também sou muito calma e perdôo logo; não esqueço nunca; mas há poucas coisas de que eu me lembre; sou paciente, mas profundamente colérica, como a maioria dos pacientes; as pessoas nunca me irritam mesmo, certamente porque eu as perdôo de antemão; gosto muito das pessoas por egoísmo: é que elas se parecem no fundo comigo; nunca esqueço uma ofensa, o que é uma verdade, mas como pode ser verdade, se as ofensas saem de minha cabeça como se nunca nela tivessem entrando? Tenho uma paz profunda, somente porque ela é profunda e não pode ser sequer atingida por mim mesmo; se fosse alcançável por mim, eu não teria um minuto de paz; quanto a minha paz superficial, ela é uma alusão à verdadeira paz; outra coisa que esqueci é que há outra alusão em mim - a do mundo grande e aberto; apesar do meu ar duro, sou cheia de muito amor e é isso o que certamente me dá uma grandeza...”

(Clarice Lispector)

3 comentários

  1. Clarice Lispector... Não há o que comentar dela, né? O que ela escreve já responde tudo!
    Paradoxo, inconstante... :)

    ResponderExcluir
  2. Oi Paola!
    Pelo q percebi vc eh apaixonada por Clarice - obra inquestinável.
    Jah sou sua seguidora ;)
    Avise-me qd postar o seu conto de Os Imortais.
    www.caminhosparala.blogspot.com
    ;) bjs***

    ResponderExcluir
  3. Oi Paola!!
    Obrigada :D
    Já estou seguindo! E boa sorte na promo do poster hehe

    ResponderExcluir

© Plantão Online Todos os direitos reservados.
Criado por: Paola Patricio.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo